Estudo dos núcleos secundários de ossificação do cotovelo na população brasileira

Cesar Satoshi Miyazaki, Daniel Carvalho Maranho, Paulo Moraes Agnollitto, Marcello Henrique Nogueira-Barbosa

Resumo


Introdução: Os estágios de amadurecimento esquelético do cotovelo da criança são relativamente bem estabelecidos na literatura, porém variações populacionais foram descritas. O objetivo foi avaliar a idade de surgimento e união dos núcleos secundários de ossificação do cotovelo na população brasileira. Pacientes e Métodos: Foram selecionadas aleatoriamente aproximadamente 30 radiografias simples do cotovelo para grupo etário de 0 a 18 anos, no total de 544 radiografias de 439 pacientes, entre 2010 e 2015, sem alterações secundárias a trauma, doença osteometabólica ou tumor. Foram avaliadas retrospectivamente de forma cega e independente por dois observadores, quanto a presença dos núcleos de ossificação secundária, e a união entre eles. Resultados: A idades (anos) de aparecimento e de união dos núcleos foram, respectivamente: capítulo (0-1; 10-15), cabeça do rádio (2-6; 12-16), epicôndilo medial (2-8; 13-17), tróclea (5-11; 10-18), olécrano (6-11; 13-16), e epicôndilo lateral (8-13; 12-16). No gênero feminino, o aparecimento e união é mais precoce que no masculino (exceto capítulo e cabeça do rádio). Conclusão: A ordem cronológica foi semelhante à da literatura, com tendência do olécrano surgir antes da tróclea e do capítulo e cabeça do rádio surgirem simultaneamente.



Atha Comunicação e Editora Ltda Rua Machado Bittencourt, 190 conj. 410 CEP: 04044-903 Vila Clementino Tel.: 5579-5308/ 5087-9502