ECONOMIA DO SISTEMA DE SAÚDE ATRAVÉS DE PROGRAMA DE ATIVIDADE FÍSICA PARA IDOSOS

Samir Daher

Resumo


OBJETIVOS: Avaliar o impacto da atividade física na utilização do sistema de saúde e qualidade de vida em idosos sedentários. MÉTODOS: Estudo prospectivo intervencionista (março/2010 a fevereiro/2011), com 100 indivíduos (min. 60 e máx. 90 anos) divididos em grupo ativo (GA) e grupo controle (GC). Nesse período, o GA realizou exercício físico, 2 vezes por semana com 60 minutos/sessão e o GC permaneceu sedentário, com observação de suas atividades. Antes e após o estudo, todos os indivíduos foram avaliados clinicamente e submetidos a um questionário de qualidade de vida. RESULTADOS: 89 indivíduos foram analisados (44 do GA, e 45 do GC). O GA teve menor número de visitas ao pronto socorro (p = 0,0056), internações (p = 0,0011), tempo de permanência internado (p = 0,0012) e realizações de exames subsidiários (p = 0,0236), comparado ao GC. O escore de qualidade de vida, analisado pré e pós-atividade física, apresentou aumento no GA comparado ao GC (p < 0,0001) e entre os indivíduos do próprio GA (p < 0,0001), não havendo alteração no GC. CONCLUSÃO: A intervenção de um programa de atividade física em idosos sedentários pode contribuir para reduzir a utilização do sistema de saúde e melhorar a qualidade de vida. Nível de Evidência II, Estudos terapêuticos. Estudo prospectivo comparativo.



Atha Comunicação e Editora Ltda Rua Machado Bittencourt, 190 conj. 410 CEP: 04044-903 Vila Clementino Tel.: 5579-5308/ 5087-9502