Nível socioeconômico e ensino superior: cálculo e aplicações

Erica Castilho Rodrigues, Daniel Abud Seabra Matos, Aline dos Santos Ferreira

Resumo


Os objetivos desta pesquisa foram: a) elaborar uma medida do nível socioeconômico para o ensino superior, a partir da técnica da Teoria de Resposta ao Item; b) ilustrar a aplicação do indicador de nível socioeconômico por meio da análise da Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP); c) analisar e comparar o nível socioeconômico dos cursos de graduação e institutos da UFOP. Usamos os dados do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 1.210 alunos ingressantes na UFOP em 31 cursos de graduação no primeiro semestre de 2013. Utilizamos a Teoria de Resposta ao Item, mais especificamente o modelo para respostas graduadas. Dentre os principais resultados, destacamos: a UFOP apresentou um percentual expressivo de alunos nos estratos mais baixos de nível socioeconômico; uma grande discrepância quando comparamos os cursos de graduação e institutos da UFOP; os alunos que utilizaram política afirmativa no SISU para ingressar na UFOP possuem mediana menor do nível socioeconômico em comparação com estudantes que não utilizaram política afirmativa (evidência empírica de que as cotas estão cumprindo uma função de inclusão social); a importância da utilização de indicadores educacionais como o nível socioeconômico para que a instituição possa planejar e monitorar adequadamente suas políticas de gestão educacional.

Palavras-chave


nível socioeconômico; teoria de resposta ao item; ensino superior

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP. Classificação "Qualis - A1" Novo contato editor Prof. Dr. José Dias Sobrinho - jdiassob@gmail.com