A avaliação da educação superior em escala global: da acreditação aos rankings e os resultados de aprendizagem

Gladys Beatriz Barreyro

Resumo


Desde as décadas finais do século XX, a globalização tem impactado as políticas educacionais, criando uma agenda globalmente estruturada para a educação (DALE, 2010). Nos sistemas educativos nacionais surgiu preocupação pela avaliação e, no caso da educação superior, políticas relativas à aferição da sua qualidade começaram em torno dos anos de 1980, sendo essa a primeira fase do Estado Avaliador (AFONSO, 2013; NEAVE, 2012)
Nesse marco, o texto analisa as tendências atuais de avaliação da educação superior em nível global desde fins do século XX até o presente, através de três políticas: a acreditação/avaliação da educação superior; os rankings internacionais de universidades e a avaliação de resultados de aprendizagem. Pretende-se analisar essas três estratégias e verificar se elas estão conduzindo a educação superior à fase pós-Estado Avaliador (AFONSO, 2013), em que cada vez os Estados Nacionais terão menos autonomia perante outras instituições que compõem a governança global da educação superior (DALE, 2010).

Palavras-chave


Qualidade da educação superior, rankings; AHELO.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP. Classificação "Qualis - A1"