Crescimento da atividade científica nas universidades federais brasileiras: análise por áreas temáticas

Cláudia Daniele de Souza, Daniela De Filippo, Elías Sanz Casado

Resumo


Brasil tem experimentado um crescimento científico bastante notável e o desenvolvimento do sistema público de ensino superior, sustentado principalmente pelos Programas de Pós-Graduação, desempenha um papel central. Diversas políticas públicas para promover o crescimento, a qualidade e a internacionalização das universidades tiveram um impacto evidente no sistema científico. Propõe-se descrever e analisar de que maneira tais políticas afetaram o crescimento em diferentes áreas temáticas. Considera-se como indicadores de insumos o número de alunos matriculados e professores doutores vinculados a Programas de Pós-Graduação, extraídos do sistema GeoCapes e como saída, as publicações científicas do Brasil indexadas na base de dados internacional Web of Science. Examinou-se o período 2004-2012, com foco do estudo centrando-se no caso das universidades federais brasileiras. Através de indicadores bibliométricos e estatísticos observou-se que os novos critérios de avaliação de professores e universidades têm modificado o perfil da atividade tradicional de disciplinas científicas, o que resulta particularmente evidente em áreas como Ciências Humanas e Sociais.

Palavras-chave


Sistema universitário brasileiro. Educação Superior. Indicadores bibliométricos.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP. Classificação "Qualis - A1"