AVALIANDO O PROGRAMA NACIONAL DE ASSISTÊNCIA ESTUDANTIL (PNAES) SOB A ÓTICA DAS EPISTEMOLOGIAS.

Marcelo Recktenvald, Lauro Mattei, Vilmar Alves Pereira

Resumo


Este trabalho faz análise compreensiva do PNAES, trazendo à tona diferentes olhares epistemológicos, posicionando tal programa no contexto das diversas ações do modelo social desenvolvimentista brasileiro que esteve em vigor entre 2003-2016. Assumindo-se uma abordagem metodológica interpretativista, pode-se discutir o PNAES sob distintas epistemologias: do positivismo, do utilitarismo que dele emerge, do funcionalismo, do sistemismo, da dialética e da complexidade, o que nos permite adentrar na proposta de estilo literário apresentada por Stake (2000) e Watts (2007) , num episteme crescente . Este artigo também traduz a experiência de gestão dos autores do estudo no campo da Assistência Estudantil, bem como de suas condições de pesquisadores em três universidades públicas federais. O estudo considera a necessidade da epistemologia dialética para o aperfeiçoamento do PNAES, mesmo tendo constatado finalmente que, na atual conjuntura, há maior identificação com a epistemologia da complexidade.

Palavras-chave


Avaliação. PNAES. Epistemologia. Assistência. Estudantil.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP. Classificação "Qualis - A1"