RANKINGS ACADÊMICOS NA EDUCAÇÃO SUPERIOR: TENDÊNCIAS DA LITERATURA IBERO-AMERICANA

Carlos Marshal França, Adolfo Ignacio Calderón

Resumo


Apresenta-se o estado da questão sobre os rankings acadêmicos à luz da literatura ibero-americana. A partir de sistemática e detalhada pesquisa bibliográfica, em amplas e abrangentes bases de dados, com o intuito de identificar a produção existente sobre a temática em questão, sistematizaram-se informações em duas categorias: estudos teóricos conceituais, referenciados nos paradigmas do conflito e do consenso, e estudos de referenciais empíricos, dividido em rankings globais, regionais e nacionais. Embora na década de 2000, predominavam estudos críticos à adoção do ranqueamento nas políticas de avaliação da educação superior, a pesquisa evidenciou, após 2010, a predominância de estudos empíricos focados e alinhados com a performatividade institucional em rankings nacionais e internacionais, bem como a retração de abordagens críticas ao ranqueamento, as mesmas que embora perdem espaço, ainda ficam latentes na produção científica. Pode-se afirmar que encontra-se em expansão abordagens teóricas que enxergar o fenômeno do ranqueamento como um fator indutor de melhoria das instituições e sistemas de educação superior; de promoção de maior transparência na relação da oferta dos serviços educacionais; e de seu papel enquanto fonte de informação para futuros estudantes dentro de contextos de concorrência no mercado educacional.

Palavras-chave


Rankings Acadêmicos. Educação Superior. Rankings Universitários.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP. Classificação "Qualis - A1"