A PARTICIPAÇÃO DOS SERVIDORES TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS NA AVALIAÇÃO INSTITUCIONAL: O QUE DIZEM OS RELATÓRIOS AUTOAVALIAÇÃO INSTITUCIONAL

Joice da Costa Martins, Jorge Luiz Lordelo de Sales Ribeiro

Resumo


O presente artigo buscou compreender como ocorre a participação dos servidores Técnico-Administrativos em Educação (TAE) na avaliação institucional das universidades federais brasileiras, a partir da perspectiva dos Relatórios de Autoavaliação Institucional elaborados pelas Comissões Próprias de Avaliação (CPA). A amostra da pesquisa foi composta pelas cinco universidades federais melhor conceituadas no Índice Geral de Cursos (IGC) de 2014, uma por região do país, sendo selecionadas a Universidade Federal do Pará (UFPA), a Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), a Universidade de Brasília (UNB), a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), e a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Os trechos dos relatórios onde os servidores TAE são mencionados foram identificados a utilizando descritores estabelecidos previamente, transcritos e examinados pelo horizonte da análise categorial proposta por Bardin (2011). Os resultados encontrados revelaram que, ao contrário do que indicam os princípios estabelecidos pelo Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e do que recomenda a literatura, existe pequena participação efetiva dos servidores TAE na avaliação institucional das universidades federais brasileiras.

Palavras-chave


Avaliação Institucional. Servidores Técnico-Administrativos em Educação. TAE. Universidades Federais. Sinaes.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2018 Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP. Classificação "Qualis - A1"