Internacionalização do ensino superior e línguas estrangeiras: evidências de um estudo de caso nos níveis micro, meso e macro

Gabriel Brito Amorim, Kyria Rebeca Finardi

Resumo


O estudo propõe uma reflexão sobre o processo de internacionalização das universidades brasileiras. Com esse fim, um estudo de caso foi realizado em uma universidade federal do sudeste com objetivo de analisar aspectos micro, meso e macro da internacionalização dentro de três esferas concêntricas, quais sejam: da comunidade acadêmica, da instituição e do governo. A análise é de cunho híbrido com dados quantitativos e qualitativos triangulando (1) percepções de alunos e professores sobre os impactos das ações de internacionalização na universidade investigada – nível micro; (2) as ações de internacionalização implementadas ou em fase de implementação nessa instituição – nível meso; e (3) as políticas linguísticas e de internacionalização propostas pelo governo por meio dos programas Ciências sem Fronteiras (CsF), Inglês sem Fronteiras e Idiomas sem Fronteiras (IsF) – nível macro. Resultados da análise macro sugerem que a internacionalização afeta e é afetada pela globalização onde o inglês tem um papel diferenciado dos outros idiomas. A análise meso sugere que a instituição investigada almeja a internacionalização que ainda é insipiente e marcada por desafios. Finalmente, a análise micro sugere que a comunidade acadêmica está interessada no processo de internacionalização ainda que não esteja plenamente engajada, talvez pela falta de sintonia entre os três níveis da política e ações de internacionalização. O estudo conclui que as línguas estrangeiras em geral e o inglês em particular são essenciais para o pleno desenvolvimento do processo de internacionalização que, conforme se pode perceber na análise dos programas CsF e IsF, ainda é limitado e desarticulado de políticas linguísticas e educacionais de base.

Palavras-chave


Inglês. Políticas linguísticas. Programas de internacionalização.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Avaliação: Revista da Avaliação da Educação Superior

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

Avaliação, Campinas; Sorocaba, SP. Classificação "Qualis - A1"