A educação do corpo na formação de professores nas Escola Normal paulista (1890-1931)

Tony Honorato, Ana Clara Bortoleto Nery

Resumo


A Escola Normal paulista foi lócus de promoção de inovações pedagógicas e de irradiação de saberes e práticas ao magistério primário. As práticas corporais de cultivo físico e estético, produtoras de uma educação do corpo, eram aquelas que os reformadores e os agentes da instrução pública tinham o interesse de difusão para ter um impacto sobre as escolas primárias, foco da regeneração social. Então, quais práticas compuseram um sentido de educação do corpo presentes na formação de normalistas (1890-1931)? Como resultado, centramos análises sobre a ginástica e o escotismo.
Palavras-chave: Educação do Corpo; Ginástica; Escotismo; Escola Normal; Impresso Pedagógico



CADERNOS CEDES
Av. Bertrand Russel, 801 - Anexo II - 1º andar - Sala 02, Faculdade de Educação - Unicamp, CEP: 13083-865, Campinas (SP, Brasil). Fone: +55 19 3521-6833
cedeseditoria@zeppelini.com.br