Corpo e educação: história, práticas e formação

Ana Clara Bortoleto Nery, Tony Honorato

Resumo


A proposta de formação integral do sujeito encontra forte respaldo na forma escolar criada a partir do século XVI (VICENT, LAHINE e THIN, 2001). Esta forma surge em meio a processos de uso, disciplinarização e pedagogização do corpo como fatores essenciais para o surgimento da natureza de um novo sujeito civilizado. Desde o século XIX, o tema “a saúde do corpo social” é fortemente debatido e as atividades físicas ampliam seus espaços e lugares sociais. Um conjunto de preceitos, normas e intervenções – como aulas de ginástica, exercícios militares, higiene, escotismo, jogos ao ar livre, trabalhos manuais, capoeira, esportes, atividades na natureza, por exemplo – ganha escopo e traz para a escola e para as formas de expressão do ser no mundo a função precípua de educar os corpos.



CADERNOS CEDES
Av. Bertrand Russel, 801 - Anexo II - 1º andar - Sala 02, Faculdade de Educação - Unicamp, CEP: 13083-865, Campinas (SP, Brasil). Fone: +55 19 3521-6833
cedeseditoria@zeppelini.com.br