EDUCAÇÃO, JOGO DE CORPO E MANDINGA NA CAPOEIRA DE BIMBA

Nilene Matos Trigueiro Marinho, Ricardo de Figueiredo Lucena

Resumo


O presente trabalho propõe-se a discutir como a Capoeira escrava, criminalizada e violenta foi ressignificada sob a influência de Mestre Bimba, ao final do século XIX, transformando-se em esporte nacionalmente conhecido como ginástica brasileira, ao início do século XX. Em uma rua pobre do Pelourinho, em que habitavam vadios e prostitutas, Mestre Bimba estabelece a sua academia, fazendo da prática a que dedicou toda a sua vida, um espaço de educação e luta por reconhecimento onde a ‘mandinga’, a ‘malevolência’ e a ‘malandragem’ tornam-se objeto de ensino para brancos, negros, pobres e ricos.



CADERNOS CEDES
Av. Bertrand Russel, 801 - Anexo II - 1º andar - Sala 02, Faculdade de Educação - Unicamp, CEP: 13083-865, Campinas (SP, Brasil). Fone: +55 19 3521-6833
cedeseditoria@zeppelini.com.br