Fatores prognósticos da recuperação de discectomia lombar. Uma análise prospectiva.

Thiago Kolachinski Brandão

Resumo


Objetivo: realizar uma análise prospectiva dos fatores prognósticos da qualidade de vida em pacientes  operados de hérnia de disco lombar após dois anos do procedimento relacionando os instrumentos “Short Form Health Survey”, Roland Morris, Oswestry Disabilty Index e VAS. Métodos: setenta e dois pacientes foram avaliados por meio dos questionários em um momento pré-operatório, pós-operatório um mês, seis meses, um ano, dois anos, tendo sido realizada cirurgia de discectomia lombar após falha do tratamento conservador. Resultados: foi observada melhora nas análises comparativas no decorrer do seguimento em relação aos valores iniciais.

Conclusão: os domínios aspecto social, dor, estado geral, aspecto emocional, saúde mental e vitalidade apresentam uma melhora a partir do primeiro mês após a cirurgia ; porém o domínio capacidade funcional somente apresenta uma melhora significante a partir de 6 meses e os aspectos físicos, somente após um ano. 

Os instrumentos Rolland-Moris e VAS apresentaram melhora a partir de um mês após a cirugia, porém o instrumento Oswestry demonstrou que para os aspectos mensurados somente houve melhora após seis meses da cirurgia.

descritores: deslocamento do disco intervertebral , prognóstico, qualidade de vida, questionários , região lombossacral  



Palavras-chave


deslocamento do disco intervertebral , prognóstico, qualidade de vida, questionários , região lombossacral