Redução e osteossíntese de fratura complexa do odontóide por via transoral

Aline Figueiras da Trindade

Resumo


As fraturas do odontóide tipo II com deslocamento posterior irredutível não são comuns e podem causar compressão medular, insuficiência respiratória e até óbito. O tratamento habitualmente é cirúrgico com descompressão transoral e fusão posterior ou com a redução e fusão C1-C2 pela via transoral. Descrevemos um caso de fratura do odontóide tipo II com deslocamento atlantoaxial posterior irredutível que foi tratado exclusivamente pela via transoral com a osteossíntese do odontóide, preservando assim a mobilidade funcional segmentar.

Palavras-chave


Articulação atlanto-axial; artrodese; coluna vertebral