“REFUGIADOS LGBTI”: DIREITOS E NARRATIVAS ENTRECRUZANDO GÊNERO, SEXUALIDADE E VIOLÊNCIA

Isadora Lins França

Resumo


Desde 2002, agências internacionais do mundo institucional do refúgio têm reconhecido a possibilidade de solicitação do reconhecimento do status de refugiado com base na orientação sexual e identidade de gênero. A categoria “refugiados LGBTI” tem sido utilizada para denominar solicitantes nessas bases. Neste artigo, abordo a articulação entre os chamados direitos sexuais e os direitos relacionados ao refúgio, no marco dos direitos humanos, na produção dessa categoria. Discuto, nesse contexto, as relações entre gênero, sexualidade e violência e o entrecruzamento de narrativas sobre violência produzidas por diversos atores relacionados ao mundo institucional do refúgio, bem como pelos próprios solicitantes de refúgio. Tais aspectos são explorados a partir de pesquisa de campo realizada na Espanha e no Brasil.

Palavras-chave


sexualidade; gênero; refugiados; LGBT; direitos



Núcleo de Estudos de Gênero - Pagu/Unicamp
Universidade Estadual de Campinas
Cidade Universitária "Zeferino Vaz"
13083-970 Campinas - SP
Tel.: (55 XX 19) 3521 7873/3521 1703
Fax: (55 XX 19) 3521 1704
pagu@unicamp.br cadpagu@unicamp.br