Isolamento térmico com material reciclado em escamoteadores aquecidos reduz o consumo de energia elétrica

Karina Sartor, Luiz Antonio Rossi, Juliana de Souza Granja Barros, Juliana Sarubbi, Jonas Bodini Alonso

Resumo


Na criação intensiva de suínos um dos maiores problemas é atender as exigências térmicas dos leitões em escamoteadores aquecidos, os quais demandam alto consumo de energia elétrica e aumento nos custos de produção. O objetivo do trabalho foi avaliar a eficiência térmica e o consumo de energia elétrica em escamoteadores aquecidos e com isolamento interno, confeccionado de material reciclado, quando comparado a escamoteadores sem isolamento térmico. Os tratamentos foram: controle (TCON): escamoteador aquecido por meio de resistência elétrica suspensa, controlado por termostato; escamoteador com isolante térmico de material reciclado (TPK). O experimento foi realizado no período de 21 dias. Nos tratamentos foram mensurados a temperatura (ºC) e umidade relativa (UR) do ar, consumo de energia elétrica (kWh), consumo específico (kWh kg-1), custo específico (R$ kg-1), ganho de peso (kg) e ganho de peso diário (kg d-1). O abrigo escamoteador com isolamento interno manteve a temperatura do ar superior (33,05ºC) ao tratamento controle sem isolamento térmico (32,6ºC) e foi mais eficiente quanto ao uso de energia elétrica (2,46 kWh) em comparação ao escamoteador sem isolamento (3,48 kWh). O abrigo escamoteador sem isolação térmica consumiu o equivalente a 1,02 kWh a mais do que o tratamento com isolamento para manter a condição de conforto térmico dos leitões entre 30 a 34°C. Conclui-se que o uso de material reciclado como isolante térmico em escamoteadores aquecidos reduz as perdas de calor e economiza energia elétrica.

Palavras-chave


leitões, conforto térmico, eficiência térmica



© 2013 Associaçao Brasileira de Engenharia Agrícola Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane, km 5 FCAV/UNESP - Departamento de Engenharia Rural 14884.900 - Jaboticabal - SP Tel./Fax.: +55 16 3203 3341