VARIABILIDADE ESPACIAL LÂMINA DE ÁGUA APLICADA POR SISTEMAS FIXOS DE IRRIGAÇÃO POR ASPERSÃO

Jorge Tomoyoshi Tagami, Miguel Angel Uribe Opazo, Marcio Antonio Vilas Boas, Jerry Adriani Johann, Luciana Pagliosa Guedes

Resumo


A aplicação de água é um importante fator na avaliação dos sistemas de irrigação por aspersão. A aplicação depende do tipo de aspersor e de suas condições operacionais: a disposição e o espaçamento entre os aspersores no campo, a velocidade e a direção do vento durante o período de aplicação de água, a pressão do sistema. Este estudo teve como objetivo analisar e comparar a estrutura de dependência espacial dos dados de lâminas de água, aplicadas por irrigação por aspersão. O experimento foi realizado em uma área experimental, na cidade de Cascavel-Paraná-Brasil. Foi utilizada uma grade de 10 x 10 m; sendo instalados manômetros, 100 coletores, 04 aspersores super 10 bocal azul, compensantes e, após 32 ensaios, estes foram substituídos por 04 aspersores super 10 bocal azul, não compensantes, ambos instalados a 1,5 m de altura. Durante a irrigação por aspersão, a cada 1 hora, foi quantificada a quantidade de água nos coletores; e foram anotadas as condições de vento, temperatura e umidade do ar no início e em intervalos de 10 minutos. Os resultados confirmaram a existência de variabilidade espacial para as lâminas médias de água usando os dois tipos de aspersores. Os mapas construídos mostraram que a lâmina média de água apresentou aumento gradativo na direção noroeste-sudeste.

Palavras-chave


dependência espacial; geoestatística; sistema de irrigação.



© 2013 Associaçao Brasileira de Engenharia Agrícola Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane, km 5 FCAV/UNESP - Departamento de Engenharia Rural 14884.900 - Jaboticabal - SP Tel./Fax.: +55 16 3203 3341