CLIMATE CHANGE AND RURAL WORKERS THERMAL COMFORT: HISTORICAL AND FUTURE IMPACTS

André Luís Nogueira Amaro, Tadayuki Yanagi Junior, Sílvia de Nazaré Monteiro Yanagi, Gabriel Araújo e Silva Ferraz, Alessandro Torres Campos

Resumo


Objetivou-se com a presente pesquisa, propor um zoneamento bioclimático para classificar o conforto e desconforto térmico de trabalhadores rurais no Estado de Minas Gerais, considerando um período histórico e um cenário futuro. Séries históricas de dados mensais do período de (1976-2014) de índice de temperatura e umidade (ITU) mínimo, médio e máximo, determinados a partir de valores médios mensais de temperatura (mínima, média e máxima) e umidade relativa do ar de 48 estações meteorológicas localizadas no Estado de Minas Gerais foram usadas para análise de tendências por meio do teste de Mann-Kendall e regressão linear. O zoneamento bioclimático do conforto humano, obtido por meio de análise geoestatística, foi desenvolvido em função dos valores de ITU mínimo, médio e máximo para o período histórico (1976-2014) e o cenário futuro (2024). Os resultados indicam a tendência geral de aumento das condições de desconforto térmico nas diversas mesorregiões do Estado de Minas Gerais nas estações do ano, sendo mais incisivas no verão e primavera.

Palavras-chave


biometeorologia humana; conforto térmico humano; ITU; séries temporais



© 2013 Associaçao Brasileira de Engenharia Agrícola Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane, km 5 FCAV/UNESP - Departamento de Engenharia Rural 14884.900 - Jaboticabal - SP Tel./Fax.: +55 16 3203 3341