Investimento Direto Externo no Brasil: uma análise para o período de alta inflação

Marcelo Luiz Curado, Márcio Cruz

Resumo


Este artigo discute o comportamento do investimento direto externo no Brasil no período que se estende de 1980 a 1994. Seguindo a proposta metodológica originalmente desenvolvida por CASTRO (1979) e POSSAS (1983) o artigo apresenta a evolução do IDE no país como reflexo das condições vigentes no plano doméstico e no plano internacional. Com base nesta abordagem, o artigo procura demonstrar que as condições vigentes na década de 80 não foram favoráveis à expansão dos IDEs no Brasil. Além disso, esse período marca uma transição importante no papel e na composição setorial dos IDEs no país, acompanhando importantes mudanças econômicas, tecnológicas e políticas no âmbito doméstico e internacional.



Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas
Rua Pitágoras, s/n. CP 6135.
13083-857 - Campinas - SP - Brasil
Tel.: +55 19 3521-5726
Fax: +55 19 3521-0120