QUANDO OS PROFESSORES ESCOLARIZAM OS FILHOS NA REDE PÚBLICA DE ENSINO: DA INEVITABILIDADE À COLONIZAÇÃO

Marlice de Oliveira e Nogueira, Maria Alice de Lima Gomes Nogueira

Resumo


Este texto traz resultados de uma pesquisa que buscou compreender o impacto do exercício da profissão docente na vida escolar dos filhos por meio da análise das práticas educativas de famílias em que, ao menos, um dos genitores é professor. Do universo mais abrangente de uma pesquisa que investigou, em um município do interior de Minas Gerais, 40 famílias, através da realização de entrevistas semiestruturadas com pais professores e seus filhos (N=80), este artigo examina uma subamostra de sete famílias cujos pais professores escolarizavam os filhos na rede pública de educação básica.  Além de permitir identificar a evidência de um “efeito” pai professor na vida escolar dos filhos, os resultados obtidos indicam que os pais professores desenvolvem um processo de “colonização” da escola, fazendo com que ela “funcione” a favor da escolarização de seus filhos, intervindo diretamente nas escolas para prevenir e compensar as supostas consequências de uma escolarização na rede pública. 


Palavras-chave


pais professores, relação família-escola