“VESTIR DE ANJO”: MORALIDADE E PRÁTICAS EDUCATIVAS EM SÃO JOÃO DEL-REI (1930-1946)

Adélia Carolina Bassi, Christianni Cardoso Morais

Resumo


Analisamos a moralidade a partir de representações e práticas efetivadas em uma escola pública de São João del-Rei, o Grupo Escolar “João dos Santos”. Baseamo-nos em documentos diversos: legislação, imprensa periódica, atas de exames da escola, um jornal publicado por professores e alunos da instituição, fotografias, boletins, um caderno de caligrafia e entrevistas com uma ex-aluna. Essa multiplicidade de fontes exigiu tratamento metodológico variado, sendo necessário “ajustar o foco” de acordo com suas especificidades. Este ajustamento, ou “jogo de escalas”, possibilitou a apreensão de diferentes dimensões: do nacional ao regional, do local ao individual. Elegemos 1930-1946 como recorte cronológico, período em que houve ampliação do acesso aos grupos escolares no Brasil e intensa atividade legislativa que pretendia regular o ensino religioso. Concluímos que, mesmo não sendo o ensino religioso conteúdo obrigatório nas escolas, a moralidade católica era parte do cotidiano escolar.

PAVRAS-CHAVE: grupos escolares; moralidade; ensino religioso. 


Palavras-chave


educação