Uma análise do discurso do aluno trabalhador acerca de sua evasão: caso específico do curso de matemática da UEM.

Luciano Ferreira, Rui Marcos de Oliveira Barros

Resumo


Objetivamos, neste artigo, relacionar a evasão do ex-aluno do curso de matemática da Universidade Estadual de Maringá (UEM) e sua necessidade de trabalhar, à luz da teoria de Michel Foucault, utilizando-se enunciados proferidos pelos próprios alunos evadidos. Para tal, levantamos os dados oficiais da UEM acerca da evasão no curso de Matemática entre os anos de 2003 a 2013, buscamos e analisamos trabalhos científicos que tratam o objeto evasão e aplicamos uma entrevista com 26 evadidos. O objetivo da pesquisa, além da verificação das representações que os evadidos têm da sua evasão e sua necessidade de trabalhar, é incitar uma discussão crítica das representações do maior envolvido com a evasão, uma vez que as representações mostram sua subjetividade. Pretende-se descrever quais são os sujeitos evadidos e em que discurso estão inseridos. Almejamos dar voz aos sujeitos excluídos. Podemos adiantar que “sujeito evadido” se constitui em seu próprio discurso. 


Palavras-chave


Evasão; Trabalho; Discurso; Curso de Matemática; Foucault.