Infância, Normatividade e Direitos das Crianças: transições contemporâneas

Rita de Cássia Marchi, Manuel Jacinto Sarmento Pereira

Resumo


A globalização de determinado modelo de infância e criança foi estabelecida no século XX através de documentos legais de matriz eurocêntrica e hegemonia ideológica e cultural, já identificadas na literatura dos estudos da infância, assinalando a exclusão de crianças que escapam ao enquadramento em que se fundam essas bases: a condição da infância das classes média e superior das sociedades industrializadas. O debate sobre a normatividade da infância é crucial para impedir que, nos planos teórico e social, crianças sejam excluídas da condição da infância; para compreender como a desconsideração da diversidade de infâncias limita o escopo e a capacidade analítica dos estudos da infância e para compreender mudanças em curso na relação entre adultos e crianças nas dimensões política, educativa, cultural e internacional



EDUCAÇÃO & SOCIEDADE: revista de Ciências da Educação
Av. Berttrand Russel n°801 - Fac. de Educação - Anexo II 1° andar - sala 2 - Campinas, SP, Brasil - Cep. 13083 - 865, Fone/fax: + 55 19 3521-6710/6708 cedeseditoria@zeppelini.com.br