Avaliação da remoção de cromo (III) por materiais compósitos porosos adsorventes de PE-g-MA/fibra de coco/quitosana usando planejamento experimental

Dilma Alves Costa, Roberta Helena Mendonça, Mauro Meliga Wysard Junior

Resumo


Atualmente, um dos problemas mais graves relacionados à poluição ambiental é a contaminação da água por metais pesados, pois, esses são considerados tóxicos e algumas vezes cancerígenos. Altas concentrações de Cr (III), por exemplo, podem ser prejudiciais às atividades biológicas (vida humana, à fauna e à flora). No Brasil, a concentração máxima permitida de metais pesados em água doce é regulamentada pelo Conselho Nacional do Meio Ambiente (CONAMA). A resolução CONAMA 357/2005 estabelece o valor máximo de 0,5 mg.L-1 de Cr em água doce. Processos de adsorção vêm sendo estudados para minimizar o teor de metais pesados em corpos hídricos, entretanto o alto custo dos materiais comercializados com esta finalidade (carvão ativado) justifica a aplicação de materiais adsorventes alternativos de menor custo. Fibra de coco (FC) e quitosana (Q), materiais de baixo custo e fácil obtenção, têm sido avaliados como adsorventes. Este trabalho teve como objetivo estudar, com auxílio do planejamento experimental (fatorial completo 2k = 22 utilizando o software statisca 5.0â) a aplicação de materiais compósitos porosos de FC e Q (produzidos em câmara de mistura e na seqüência prensados e lixiviados) na adsorção de Cr (III), variando-se o tamanho da FC, a concentração de Q e o pH da solução contendo o adsorvato Cr (III). Os resultados obtidos foram condizentes com o planejamento e mostraram influência das variáveis pH, granulometria da FC e massa de Q na adsorção de cromo (III). Na prática a capacidade máxima de remoção de Cr (III) por grama do compósito foi 42,28 mg.g-1.

Palavras-chave


adsorção de metais pesados; biossorventes; compósitos poliméricos



Prezado autor,
Nosso periódico migrou para uma nova plataforma de submissão de manuscritos - ScholarOne Manuscripts. A partir de hoje, novas submissões deverão ser feitas através do seguinte endereço:
https://mc04.manuscriptcentral.com/esa-scielo

ABES

Av. Beira Mar, 216 - 13º Andar - Castelo
20021-060 Rio de Janeiro - RJ - Brasil
esa@abes-dn.org.br