Diversidade de presas e predadores (Insecta) em mesohábitats de córregos

Nubia França da Silva Giehl, Bethânia Oliveira Rezende, Paulo F. S. S. Roges, Karina Dias-Silva, Denis Silva Nogueira, Helena Soares Ramos Cabette

Resumo


Córregos tropicais apresentam alta heterogeneidade ambiental, variedade de hábitats e gradientes ambientais, que refletem na diversidade biológica. Dessa forma, nosso objetivo foi avaliar se a diversidade de insetos aquáticos (bentônicos e nêuston) da categoria presa e predador é determinada pelos tipos de substratos ou por trechos no córrego, com a hipótese de que a diversidade de presa e predador seria determinada pelo tipo de substrato, partindo do pressuposto de que o substrato serve como fonte para forrageamento e/ou refúgio. O estudo foi realizado na nascente intermediário e foz, em dois córregos, em períodos seco e chuvoso. Foram coletadas cinco subamostras de areia, cascalho, rochas ou matacões, folhiço de remanso, de corredeira e raízes submersas, em cada local. Nossa hipótese foi corroborada uma vez que a diversidade de substrato apresentou relação mais forte com a abundância de predador do que de presa. Este resultado evidencia a importância da vegetação ripária como fonte de material alóctone, principal recurso em riachos de primeira a terceira ordem para a manutenção das comunidades aquáticas e dos serviços ecossistêmicos providos por estas aos ambientes aquáticos. 




Iheringia Série Zoologia

Museu de Ciências Naturais, Fundação Zoobotânica do Rio Grande do Sul

Rua Dr. Salvador França, 1427, 90690-000 Porto Alegre, RS, Brasil

E-mail: iheringia-zoo@fzb.rs.gov.br