Estudos exploratórios para a criopreservação de sementes de Coffea arabica L.

Madeleine Alves de Figueiredo, Stefania Vilas Boas Coelho, Sttela Dellyzete Veiga Franco da Rosa, Amanda Lima Vilela, Luciano Coutinho Silva

Abstract


A criopreservação é uma opção viável para a conservação de germoplasma de café. Entretanto, para que essa técnica apresente total sucesso é de fundamental importância realizar pesquisas que garantam a manutenção da integridade celular antes e após a imersão em nitrogênio líquido. Portanto, o objetivo neste estudo foi investigar o teor de água, velocidade e temperatura final de resfriamento mais adequados para criopreservar sementes de Coffea arabica L. As sementes foram secadas em sílica gel até teores de água de 5, 10, 15, 20, 30 e 40% bu, submetidas a tratamentos de resfriamento lento nas velocidades -1 ºC min.-1, -3 ºC min.-1 e -5 ºC min.-1 até às temperaturas finais de -40 ºC, -50 ºC, e -60 ºC e diretamente imersas em nitrogênio líquido por 36 horas. Após armazenamento as sementes foram reaquecidas por dois minutos à 40 ºC. As alterações fisiológicas foram avaliadas por meio do teste de tetrazólio e de germinação. Por meio do teste de tetrazólio, observa-se que embriões excisados das sementes criopreservadas são menos sensíveis à criopreservação quando comparados às sementes inteiras. O teor de água de 20% (bu) permite maior sobrevivência das sementes de Coffea arabica L. à criopreservação quando resfriadas a uma velocidade de -1 °C min.-1 até temperatura final de -40 °C.

Keywords


Sílica gel; Teor de água; Resfriamento lento; Nitrogênio líquido; Café

Full Text:

PDF PDF