Estresse hídrico na germinação, crescimento e desenvolvimento de cultivares de cafeeiro;

Julieta Andrea Silva Almeida, Mary Túlia Vargas Lobato Guedes, Marcus Vinicius Salomon, Priscila Fretin Medina

Abstract


O objetivo deste estudo foi avaliar o efeito do estresse hídrico na germinação de sementes de Coffea arabica e o crescimento das plantas provenientes destas. Sementes das cultivares Bourbon Vermelho, Mundo Novo e BA-10 foram colocadas para germinar na presença e ausência de 100 g/L de Polietilenoglicol 6000, no escuro a 30 ºC. O estresse hídrico aplicado atrasou o início da germinação das sementes em sete dias em relação aquelas do controle que tinham atingido respostas de até 50 %, porém as diferenças desapareceram entre os tratamentos no final do experimento. Além disto, as sementes germinadas sob estresse hídrico tiveram redução do comprimento da raiz primária em relação àquelas do controle, principalmente, para o Mundo Novo. Plantas das cultivares Bourbon Vermelho e Mundo Novo desenvolvidas a partir das sementes previamente germinadas sob estresse hídrico tiveram redução da altura e do número de pares de folhas em comparação com aquelas provenientes do controle, enquanto a cultivar BA-10 respondeu de forma semelhante nos dois tratamentos. Assim, os resultados deste estudo sugerem que as cultivares Bourbon Vermelho e Mundo Novo foram mais sensíveis ao estresse hídrico aplicado na fase de germinação que o BA-10.

Keywords


Coffea arabica, biometria, BA-10, Bourbon Vermelho, Mundo Novo, PEG 6000

Full Text:

PDF