Potencial fisiológico de sementes de amaranto (Amaranthus cruentus) avaliado pelos testes de condutividade elétrica e envelhecimento acelerado

Thaís D Avila Rosa, Vanessa Nogueira Soares, Gizele Ingrid Gadotti, Ariele Paula Nadal, Henrique Roberto Maldaner, Francisco Amaral Villela

Abstract


O presente trabalho teve o objetivo determinar as condições adequadas, para condução dos testes de condutividade elétrica, e de envelhecimento acelerado e sua correlação na avaliação do potencial fisiológico de sementes de amaranto. Foram utilizados cinco lotes de sementes de amaranto, cultivar BRS Alegria. A avaliação da qualidade inicial desses lotes constitui-se na determinação do teor de água e nos testes de germinação, primeira contagem de germinação, envelhecimento acelerado tradicional e modificado (solução salina não satura e saturada) empregando-se os períodos de 24, 48 e 72h, condutividade elétrica em cinco períodos (2, 4, 6, 8 e 24h), três quantidades de água (25,50 e 75 mL) e dois números de sementes (100 e 150) e emergência em campo. Pode-se concluir que o teste de envelhecimento acelerado a 41°C no período de 72 h com uso de solução salina não saturada de NaCl é eficiente na classificação de lotes de sementes de amaranto, em níveis de vigor. O teste de condutividade elétrica conduzido no período de 8 horas com 75 ml de água e 150 sementes possibilita a classificação de lotes de sementes de amaranto quanto ao potencial fisiológico.


Keywords


Amaranthus cruentus, solução salina, germinação, vigor

Full Text:

PDF