REPRESENTAÇÕES DO MASCULINO EM D. CASMURRO, DE MACHADO

Osmar Pereira Oliva

Resumo


Este ensaio discute as representações do masculino e as relações de amizade na obra D. Casmurro, de Machado de Assis, a partir da descrição homoerotizada que Bentinho, o narrador, realiza de seu amigo Escobar.

Referências


ASSIS, Machado de. D. Casmurro. Rio de Janeiro: Globo, 1997.

BOURDIEU, Pierre. A dominação masculina. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1999.

GLEDSON, John. Machado de Assis: Impostura e Realismo. São Paulo: Companhia das Letras, 1991.

MEYER, Augusto. Textos Críticos. São Paulo: Perspectiva, 1986.

MONTEIRO, Valéria Jacó. Dom Casmurro: Escritura e Discurso – Ensaio em Literatura e Psicanálise. São Paulo: Hacker Editores: CESPUC, 1997.

NOLASCO, Sócrates. O mito da masculinidade. Rio de Janeiro: Rocco, 1993.

OVESEY, Lionel, PERSON, Ethel S. Teorias Psicanalíticas de Identidade de Gênero. In. CECCARELLI, Paulo Roberto. Diferenças sexuais. São Paulo: Escuta, 1999. p. 121-150.

STOLLER, Robert. Perversion – the Erotic form of Hatred. New York: Pantheon, 1975.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade de São Paulo

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Av. Prof. Luciano Gualberto, 403, sala 38.

CEP: 05508-900, São Paulo, SP - Brasil

machadodeassis.emlinha@usp.br