O MIDRAXE MACHADIANO EM “NA ARCA”

Carlos Ribeiro Caldas Filho

Resumo


A obra de Machado de Assis tem sido analisada a partir de diferentes perspectivas, de diferentes campos do saber. Uma possibilidade teórica de análise da obra machadiana é da perspectiva dos estudos de religião e da teologia, considerando que já tem sido amplamente observado como Machado utilizou à farta o texto bíblico em vários de suas crônicas, contos e romances, quase sempre com sentido irônico. O presente artigo visa apresentar como em “Na Arca”, que aparece em Papeis avulsos, de 1882, Machado apresenta sua versão do episódio bíblico do dilúvio na perspectiva do midraxe, uma (de muitas) abordagem hermenêutica judaica ao texto bíblico. Mas o midraxe machadiano não é explicativo, como o judaico. Antes, é irônico, explorando as misérias e falhas humanas.


Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Miriam Piedade Mansur. Machado de Assis e John Milton: diálogos pertinentes. Tese de Doutorado (Letras). Programa de Pós-graduação em Letras. Belo Horizonte: Universidade Federal de Minas Gerais, 2013

ASSIS, Machado de. Na Arca. Disponível em

http://www.dominiopublico.gov.br/download/texto/bv000234.pdf Acesso em 14 abr. 2017

AUERBACH, Erich. Mimesis. A representação da realidade na cultura ocidental. 6ª edição. São Paulo: Perspectiva, 2015

AZEVEDO, Leandro Villela de. Midrash Rabbah: a Torá oral e a discussão rabínica medieval. Caderno de Pesquisa do CDHIS. No. 36/37, Ano 20, 2007, p. 165-174.

BARCELLOS, José Carlos. Literatura e espiritualidade. Uma leitura de Jeunes Annés de Julien Green. Bauru: EDUSC, 2001

BÍBLIA SAGRADA. Tradução de João Ferreira de Almeida. Versão Revista e Atualizada no Brasil 2ª edição. Barueri: Sociedade Bíblica do Brasil, 1996. Versão online. Disponível em http://www.sbb.org.br/conteudo-interativo/pesquisa-da-biblia/ Acesso em 13 abr. 2017

BRUM, Fernando Machado. Literatura e religião. Estudo das referências religiosas na obra de Machado de Assis. Dissertação de Mestrado (Literatura Brasileira). Programa de Pós-Graduação em Letras. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul, 2009

BRUNS, Gerald L. Midraxe e alegoria: os inícios da interpretação escritural in ALTER, Robert, KERMODE, Frank (Orgs.). Guia literário da Bíblia. São Paulo: EDUNESP, 1997.

CALDAS, Carlos. A festa da salvação. Um diálogo entre teologia e literatura a partir do conto “A festa de Babette”. São Paulo: Garimpo Editorial, 2016

CARREIRO, Jason Manuel. Sobre filosofia e literatura: Machado de Assis e Nietzsche, filhos de sua época. Sapere Aude. V. 3, No. 5, 2012, p. 66-81. Disponível em http://periodicos.pucminas.br/index.php/SapereAude/article/view/3329/4106. Acesso em 11 abr. 2017

CHABAD. Seleções do Midraxe. Disponível em http://pt.chabad.org/library/article_cdo/aid/1113301/jewish/-%20Como-Dus-Criou-Ado-e-Eva-no-Sexto-Dia.htm. Acesso em: 12 abr. 2017

COUTINHO, Afrânio. A filosofia de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Livraria São José, 1959.

FAORO, Raimundo. Machado de Assis: a pirâmide e o trapézio. 4ª edição. São Paulo: Globo, 2001

FERRAZ, Salma. O quinto evangelista. O (des)evangelho segundo José Saramago. Brasília: Editora da UnB, 1998.

FIGUEIRA, Angela Cristina de Andrade. Um diálogo entre literatura e psicologia. “O Anjo Rafael”. Revista Eletrônica Fundação Educacional São José. Santos Dumont, 10ª edição. Disponível em:

http://fsd.edu.br/revistaeletronica/arquivos/10Edicao/artcomcabecalho10ed.pdf . Acesso em: 08 abr. 2017.

FREITAS, Luis Alberto Pinheiro de. Freud e Machado de Assis: uma intersecção entre psicanálise e literatura. Rio de Janeiro: Mauad, 2001

MACHADO DE ASSIS.NET. Citações e alusões na ficção de Machado de Assis. Disponível em

http://machadodeassis.net/dtb_resposta_contos.asp?Selromance=&Selconto=235&Selcampo=14&Selcondicao=Guerra+da+Crim%E9ia&BtnEnvia.x=26&BtnEnvia.y=5&BtnEnvia=Pesquisar. Acesso: 18 abr. 2017

MORATORI, Crismery Cristina Alves. Machado de Assis, a moral e a transgressão: o ethos de uma arte afirmativa. Dissertação (Mestrado em Estudos Literários), Universidade Federal do Espírito Santo. 2003.

NUNES, Benedito. Machado de Assis e a filosofia. Travessia. N. 19, 1989, p. 7-23.

PERES, Savio Passafaro, MASSIMI, Marina. O conceito de loucura no romance de Machado de Assis “Quincas Borba”. Latin American Journal of Fundamental Psychopathology Online. São Paulo, v. 4, n. 2, nov. 2007. Disponível em http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1677-03582007000200010. Acesso em: 9 abr. 2017

REALE, Miguel. A filosofia na obra de Machado de Assis. Disponível em http://www.academia.org.br/abl/media/prosa44a.pdf . Acesso em: 11 abr. 2017

ROSA, Mauro Márcio de Paula. O eu e o outro como lugares ontológicos do trágico em Memórias póstumas de Brás Cubas, Quincas Borba e Dom Casmurro, de Machado de Assis. 1995. Dissertação (Mestrado em Letras) – Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade de São Paulo

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Av. Prof. Luciano Gualberto, 403, sala 38.

CEP: 05508-900, São Paulo, SP - Brasil

machadodeassis.emlinha@usp.br