Católicos integrais, cético absoluto: duas leituras de Machado

Pablo Simpson

Resumo


O objetivo deste artigo é pensar no projeto de uma crítica literária católica em dois autores fundamentais para o cânone crítico brasileiro do século XX, Alceu Amoroso Lima e Álvaro Lins, a partir da leitura que ambos realizaram da obra de Machado de Assis.

Referências


ANDRADE, M. Cartas de Mário de Andrade a Álvaro Lins. Rio de Janeiro: José Olympio, 1983.

_____. Taxi e Crônicas no Diário Nacional. São Paulo: Duas Cidades, 1976.

ASSIS, Machado de. Memorias posthumas de Braz Cubas. Rio de Janeiro: Typographia Nacional, 1881. Disponível em www.brasiliana.usp.br/. Acesso em: 19 jun.2017.

_____. Quincas Borba. Rio de Janeiro: B. L. Garnier, Livreiro-Editor, 1891. Disponível em www.brasiliana.usp.br/. Acesso em: 19 jun.2017.

_____. Histórias sem data. Disponível em www.machadodeassis.net. Acesso em: 19 jun. 2017.

BOLLE, Adélia Bezerra de Meneses. A obra crítica de Álvaro Lins e sua função histórica. Petrópolis: Vozes, 1979.

BOSI, Alfredo. Raymundo Faoro leitor de Machado de Assis. Revista de Estudos Avançados, 18 (51), 2004, p.355-376. Disponível em www.iea.usp.br/revista. Acesso em: 19 jun.2017.

BRANDÃO, Octavio. O niilista Machado de Assis. Rio de Janeiro: Organização Simões Editora, 1958.

CANDIDO, Antonio. Sobre um crítico [1943]. Remate de males, p.15-28, 1999.

CHESTOV, Léon. La Philosophie de la tragédie: Dostoievsky et Nietzsche, Sur les confins de la vie: l’apothéose du déracinement. Paris: Flammarion, 1966.

COUTINHO, Afrânio. A Filosofia de Machado de Assis. Rio de Janeiro: Casa Editora Vecchi, 1940.

EULÁLIO, Alexandre. Tempo reencontrado: ensaios sobre arte e literatura. São Paulo: Instituto Moreira Salles/Editora 34, 2012.

FAORO, Raymundo. Machado de Assis: a pirâmide e o trapézio. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1974.

GUIMARÃES, Hélio dos Seixas. Machado de Assis, o escritor que nos lê. São Paulo: Editora da Unesp, 2017.

HOLANDA, Sérgio Buarque. A filosofia de Machado de Assis. In:____ O Espírito e a Letra. São Paulo: Companhia das Letras,1996.

LIMA, Alceu Amoroso. Companheiros de viagem. Rio de Janeiro: José Olympio, 1971.

_____. Três ensaios sobre Machado de Assis. Belo Horizonte: Livraria Editora Paulo Bluhm, 1941.

_____. Adeus à disponibilidade e outros adeuses. Rio de Janeiro: Agir, 1969a.

_____. Meio século de presença literária. Rio de Janeiro: José Olympio, 1969b.

_____. Memórias improvisadas, diálogos com Medeiros Lima. Petrópolis: Vozes, 1973.

LINS, Álvaro. Machado de Assis, exercício literário. Correio da Manhã, 7 de dezembro de 1940, p. 2. Disponível em Machado de Assis em linha, volume 9, número 18, 2016, p. 3-8. Acesso em: 19 jun. 2017.

_____. Jornal de Crítica, terceira série. Rio de Janeiro: Edições O Cruzeiro, 1944.

_____. Jornal de Crítica, quarta série. Rio de Janeiro: Edições O Cruzeiro, 1946.

_____. Jornal de Crítica, quinta série, com um estudo de Antonio Candido. Rio de Janeiro: José Olympio, 1947.

_____. Jornal de Crítica, sexta série. Rio de Janeiro: José Olympio, 1951.

_____. Jornal de Crítica, sétima série. Rio de Janeiro: Edições O Cruzeiro, 1983.

_____. Sobre crítica e críticos: ensaios escolhidos sobre literatura e crítica literária, com algumas notas de um diário de crítica. Recife: Cepe, 2012.

_____. História literária de Eça de Queiroz. Rio de Janeiro: José Olympio, 1939.

_____. A técnica do romance em Marcel Proust. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1968.

_____. Os mortos de sobrecasaca. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1963a.

_____. Literatura e vida literária, diário e confissões. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1963b.

_____. A glória de César e o punhal de Brutus, ensaios políticos. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1962.

_____. O Relógio e o quadrante. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1964.

MARTINS, Wilson. A crítica literária no Brasil, 2 vols. Rio de Janeiro: Francisco Alves, 1983.

MEYER, Augusto. De Machadinho a Brás Cubas. Teresa – revista de Literatura Brasileira, números 6/7, p. 409-417, 2006. Disponível em revistateresa.fflch.usp.br/. Acesso em 19 jun. 2017.

MÜLLER-LAUTER, Wolfgang. Nietzsche: sua filosofia dos antagonismos e os antagonismos de sua filosofia. Trad. de Clademir Araldi. São Paulo: Editora da Unifesp, 2009.

MONTEIRO, Pedro Meira. O futuro abolido: anotações sobre o tempo no Memorial de Aires. Machado de Assis em linha, Junho de 2008. Disponível em machadodeassis.fflch.usp.br/. Acesso em 19 jun. 2017.

PASSOS, José Luiz. O mal e a metamorfose em Machado de Assis. Luso Brazilian Review, 46:1, 2009, p.57-74. Disponível em http://www.jstor.org/stable/25654810. Acesso em 19 jun.2017.

PEREIRA, Astrojildo. Machado de Assis: ensaios e apontamentos avulsos. Rio de Janeiro: Livraria São José, 1959.

ROCHA, João Cezar de Castro. Crítica literária: em busca do tempo perdido? Chapecó: Argos, 2011.

TELES, Gilberto Mendonça. O Pensamento estético de Alceu Amoroso Lima. 2 vols. Rio de Janeiro: Paulinas, 2001.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Universidade de São Paulo

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas

Av. Prof. Luciano Gualberto, 403, sala 38.

CEP: 05508-900, São Paulo, SP - Brasil

machadodeassis.emlinha@usp.br