Acompanhamento Terapêutico: concepções e possibilidades em serviços de saúde mental

Amanda Candeloro Cunha, Danielle Abdel Massih Pio, Thaís Munholi Raccioni

Resumo


Considerando a escassez de estudos acerca da teoria e prática do Acompanhamento Terapêutico (AT) e um aparente desconhecimento dessa atividade em serviços de saúde mental, esse trabalho buscou analisar o conhecimento e percepções de equipes de saúde mental de um município do interior paulista acerca dessa temática, dentro da perspectiva da Clínica Ampliada e Reforma Psiquiátrica. O trabalho foi realizado com profissionais da saúde de diversas áreas, nos seguintes serviços: Centro de Atenção Psicossocial II, Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas II, Centro de Atenção Psicossocial Infanto-juvenil II e Enfermaria Psiquiátrica. Para coleta de dados foi utilizada a abordagem do grupo focal e, para análise dos dados, o Discurso do Sujeito Coletivo (DSC). A presente pesquisa possibilitou a problematização acerca do tema e a abertura de espaços para viabilizar a construção deste trabalho nos serviços, o qual consiste em uma potente estratégia para a reforma em saúde mental.


Palavras-chave


Reforma Psiquiátrica; Saúde mental; Clínica ampliada; Acompanhamento Terapêutico

Apontamentos

  • Não há apontamentos.