Diagnóstico Adaptativo e Individualização em Gêmeos: um Estudo Exploratório

Maria Elizabeth Barreto Tavares dos Reis, Silvia Nogueira Cordeiro, Ryad Simon

Resumo


Resumo: O amadurecimento afetivo-emocional implica o desenvolvimento da própria individualidade. Todavia, o processo de individualização em gêmeos é mais complexo do que o vivenciado por singulares, pois necessitam separar-se não apenas da mãe, mas também do cogêmeo. O presente trabalho visou estudar o processo de separação-individualização em gêmeos e analisar a saúde psíquica em termos de capacidade de adaptação. Participaram 12 pares de gêmeos adultos do mesmo sexo, que foram entrevistados a respeito das histórias de vida e avaliados através da EDAO-R (Escala Diagnóstica Adaptativa Operacionalizada Revisada). A análise de dados consistiu em relacionar o diagnóstico adaptativo com o processo de individualização vivenciado pelos cogêmeos ao longo da vida. Verificou-se que a maneira com que os cogêmeos foram percebidos, identificados e atendidos em suas necessidades específicas contribuiu significativamente para que a individualização e adaptação aos diversos setores da vida pudessem ou não ocorrer de forma eficaz. Os próprios gêmeos sugerem que pais e educadores tratem os cogêmeos como pessoas diferentes e procurem perceber as características individuais de cada cogêmeo.


Palavras-chave


Adaptação; EDAO; Gêmeos; Individualização.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.