Análise do luto de mães de crianças e adolescentes desaparecidos

Gisleila da Silva Rolim, Letícia da Costa Radzevicius, Mariana Fernandes Saldanha, Leila Salomão de La Plata Cury Tardivo, Rodrigo Jorge Salles

Resumo


O desaparecimento de crianças e adolescentes é uma realidade presente em todo o Brasil. A literatura evidencia que ainda há problemas no processo de busca e localização das vítimas que, somados à incógnita das condições físicas e psíquicas do filho, podem causar nas famílias, e em especial nas mães, uma série de sentimentos angustiantes contribuindo para o surgimento de conflitos e estresse emocional. O objetivo deste trabalho foi compreender o processo de luto de mães que desconhecem a localização e o motivo do desaparecimento do filho. O método do trabalho seguiu uma proposta qualitativa. Foram realizadas entrevistas semi-dirigidas com cinco mães que frequentam as atividades de uma Organização Não Governamental voltada para familiares de pessoas desaparecidas. A análise dos dados foi feita por meio do procedimento de análise de conteúdo. Observou-se que as mães, devido às fantasias de não terem cumprido adequadamente seu papel, apresentam sentimentos de culpa. Para lidar com esses sentimentos, utilizam mecanismos de defesa cujo objetivo é evitar fatos e lembranças associados ao desaparecimento. Existem também complicações na reestruturação familiar decorrentes do desaparecimento, que somadas a outros fatores, como o descrédito nas buscas, causam nas mães ambivalência entre o cansaço e a esperança de localizar o filho desaparecido. Devido a esses fatores, as mães possuem uma dificuldade em realizar o teste de realidade que constata a ausência do objeto perdido, prejudicando o processo de elaboração do luto.

Palavras-chave: desaparecimento, luto, maternidade, relações mãe-criança


Palavras-chave


desaparecimento, luto, maternidade, relações mãe-criança

Apontamentos

  • Não há apontamentos.