Interactivity between bodies and milieus within techno-aesthetic art objects

Andreia Machado Oliveira, Felix Rebolledo Palazuelos, Tânia Mara Galli Fonseca

Resumo


Entendemos que as relações são compostas por processos de interatividade entre corpos e meios, os quais não separam natural e artificial, humano e não-humano. Direcionamos tal abordagem a fim de problematizer como ocorrem as experiências no encontro com a obra de arte, esta entendida como um objeto tecno-estético, bem como o que constitui interatividade e e seus graus produzidos entre obra e meio. Aponta-se que existem vários graus de interatividade em uma experiência: misturas, atrações, incorporações e percepções. Os processos interativos são movidos por uma Ética do potencial dos corpos para agir e o que pode um corpo em sua intensidade, na dinâmica com os graus de interatividade em uma experiência. Estas idéias surgem a partir dos escritos filosóficos de Spinoza, Simondon e Deleuze e são aplicadas à arte, a fim de compreender as relações entre corpos e meios.

Palavras-chave


interatividade, objeto tecno-estético, meio associado, corpo, arte

Texto completo:

PDF


Associação Brasileira de Psicologia Social www.abrapso.org.br