Produção de subjetividades no trabalho em uma unidade de terapia intensiva pediátrica

Tereza Cristina Peixoto

Resumo


Objetivou-se analisar a micropolítica das relações interprofissionais em uma unidade de terapia intensiva pediátrica. Trata-se de um estudo com abordagem qualitativa, de cunho cartográfico. Foram realizadas observações da dinâmica das relações entre os profissionais e entrevistas com 14 profissionais no período de junho a agosto de 2014. As relações interprofissionais são mediadas por saberes biomédicos, leis, normas e protocolos que regulam e produzem relações perfeccionistas e geram fragilidades no trabalho da equipe multiprofissional. Nesse território híbrido, os profissionais se envolvem afetivamente com as crianças e com seus pais, manifestando dificuldades em lidar com a morte e com o sofrimento. Alguns profissionais se enrijecem em condutas controladoras, ocasionando situações de conflito, outros desenvolvem estratégias que ampliam sua potência vital. Torna-se importante potencializar e estimular novos agenciamentos no coletivo dos profissionais.
Palavras-chave: UTI Pediátrica; Relações Interprofissionais de Saúde; Cuidado em saúde.

Palavras-chave


Unidade de Terapia Intensiva Pediátrica. Relações Interprofissionais de saúde. Cuidado em Saúde.

Texto completo:

PDF


Associação Brasileira de Psicologia Social www.abrapso.org.br