Neoliberalismo, Psicopolítica e Capitalismo da Transparência

Pablo Severiano Benevides

Resumo


Este estudo pretende estabelecer uma conexão entre as práticas de governo neoliberais, os modos de controle e gestão da vida que lhes são correlatos e sua vinculação com os processos capitalísticos característicos da contemporaneidade. Por isso, suscita uma discussão sobre formas de controle psicopolíticas e biopolíticas mediante o modo como se configuram, respectivamente, através de um permanente sistema de absorção e monitoramento de dados – o Big Data – e através de processos de molecularização e reconfiguração da vida orientados pelas finalidades de uma indústria farmacopornográfica. Trata-se, assim, de compreender a forma como “bios” e “psique” funcionam como matéria-prima e campo de incidência para um capitalismo cuja forma utópica de poder é a produção de estados de automatismo – o que constitui fenômeno correlato ao ideal de transparência total e que toma corpo em três principais dispositivos: a avaliação, a delação e a exposição.

Palavras-chave


Neoliberalismo; Biopolítica; Psicopolítica; Capitalismo; Transparência

Texto completo:

PDF


Associação Brasileira de Psicologia Social www.abrapso.org.br