ARIA DI PIXEL. Digital Auratic Reproducibility

Mássimo Canevacci

Resumo


Este ensaio nasce de um seminário sobre a crise da escritura como forma monológica de representar os resultados das pesquisas empíricas. A crise da universidade baseia-se no fechamento do currículo que alunos e pesquisadores são constringidos pela estrutura acadêmica rígida, em contraposição aos saberes abertos oferecidos pela cultura digital; e pela possibilidade de elaborar autônomos e descentrados projetos. Ao mesmo tempo, a forma de escritura não pode dar o sentido da complexidade contemporânea da comunicação digital multilinguística e multisensorial. O cruzamento entre aura e reprodutibilidade (Digital Auratic Repreoducibility) é o cenário apresentado, que focaliza 4 pontos empíricos: a crise da universidade; a produção artística de Sophie Calle que experimenta uma “etnografia emocional do ser”; a mudança radical entre a primeira página do jornal de papel (front page) e a home page dos jornais globalizados; o desafio de interpretar a crise financeira arcaica-moderna de Madoff com instrumentos psico-culturais-comunicacionais.

Palavras-chave


Inovações; arte; jornal digital; política



Associação Brasileira de Psicologia Social www.abrapso.org.br