Dogma da Feijoada: a invenção do cinema negro brasileiro

Petrônio José Domingues

Resumo


A finalidade deste artigo é analisar aspectos do Dogma Feijoada, um movimento de diretores e profissionais do audiovisual negros de São Paulo que, desde o final da década de 1990, preconizava a necessidade de ressignificar as imagens e representações sobre o negro no cinema brasileiro. A partir do lançamento do manifesto Dogma Feijoada, em 2000, escrito pelo cineasta Jerferson De, o movimento buscou produzir filmes centrados na temática racial e desenvolver um conceito de “cinema negro” brasileiro, o que causou polêmicas e controvérsias no campo cinematográfico, sem contudo deixar de influenciar a produção contemporânea de cineastas autodeclarados afro-brasileiros.

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2017 Revista Brasileira de Ciências Sociais

ANPOCS
Av. Prof. Luciano Gualberto, 315 - Butantã
05508-010 São Paulo SP Brazil
Tel.: +55 11 3091-4664
Fax: +55 11 3091-5043
e-mail: rbcs@anpocs.org.br