Economia política e jurisprudência na filosofia de Adam Smith

Autores

Resumo

O presente artigo visa localizar a economia política na filosofia moral de Adam Smith, em particular, sua separação da jurisprudência. Defende-se que o fundamento para tal separação deve ser buscado na tipologia das paixões desse autor, tal qual apresentada na Teoria dos sentimentos morais. As paixões sociáveis, egoístas e insociáveis produzem, cada uma, um tipo específico de interação social ao qual, por fim, se sobrepõem três virtudes diferentes (benevolência, prudência e justiça). Duas dessas séries se organizam como objetos de duas ciências diferentes, a saber, a jurisprudência natural e a economia política.

Biografia do Autor

Leonardo André Paes Müller, FFLCH-USP/Pós-doutorando

Economista (FEA-USP) Mestre em filosofia (FFLCH-USP) Doutor em filosofia (FFLCH-USP e Paris 1) Pós-doutorando em filosofia (FFLCH-USP)

Publicado

2022-04-05